Buscar
  • Ministério de Comunicação

"Crianções" - Pastoral 31/08/2020


imagem da internet


Josias assumiu o trono de Judá no ano 640 a.C. com 8 anos de idade. Ele era apenas uma criança, mas as circunstâncias cobraram dele o desenvolvimento antecipado de maturidade. Mais de 2600 anos após Josias, percebemos uma geração que parece adiar cada vez mais o alcance de maturidade, uma sociedade com síndrome de Peter Pan. Infelizmente, essa realidade acontece também nas igrejas e, como diria o apóstolo Paulo, muitos irmãos vivem como "carnais, como a crianças em Cristo." (1 Co 3:1). Uma igreja infantilizada não gera frutos, não se multiplica. O maior empecilho para o avanço do Reino aqui na terra são os crentes crianções, crentes que insistem em viver um evangelho superficial e infantil.


Como nos tornamos crianções? Quando insistimos em manter marcas de carnalidade em nossas vidas (1 Co 3:3). Como crianças, nos tornamos invejosos e ciumentos nos nossos ministérios; egocêntricos, odiamos a ideia de submissão, queremos tudo do nosso jeito, não assumimos as nossas responsabilidades, buscamos aplausos pelas mínimas coisas que fazemos, queremos sempre ter mais que os outros e fazemos facções na comunidade. Uma outra forma de nos tornarmos crentes crianções, que é decorrência dessa postura carnal, é não ouvirmos os nossos pastores e impedirmos o trabalho deles em nossas vidas. Paulo diz no início do capítulo (1 Co 3:3): "Irmãos, não lhes pude falar como a espirituais". Algo impediu o trabalho pastoral do apóstolo, a forma como aqueles irmãos viviam estava sendo um empecilho para um pastorado efetivo naquela igreja. Efésios 4:10-13 nos mostra que os pastores são presentes de Jesus, Ele deu pastores e mestres para o aperfeiçoamento da igreja. Os pastores não são funcionários da igreja, nem estão aqui para fazer o nosso trabalho. Eles nos dão ferramentas "com o fim de preparar os santos para a obra do ministério, para que o corpo de Cristo seja edificado.”


Queridos irmãos, precisamos deixar para trás as coisas de meninos (1 Co 13:11) e seguir o caminho sobremodo excelente (1 Co 12:31) que é Jesus. Dessa forma seremos discípulos maduros e multiplicadores. Não mais empecilhos para o avanço do Reino, mas cooperadores do Pai em Sua missão. Que Deus abençoe a nossa comunidade de amor.


Seminarista Diego Rocha


0 visualização

Av. Guaxenduba, 300 - Apicum, São Luís - MA,

CEP 65015-560, Brasil

(98) 3232-0762 / 98899-7575

©2020 by Primeira Igreja Batista de São Luís. Proudly created with Wix.com